quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Quem disse que não se discute política?

Eu aprendi com meus pais que assuntos delicados como política, futebol e religião não se discutiam, pois poderia até mesmo terminar em morte. Mesmo entendendo isso, nunca consegui me conter e evitar de tocar em assuntos delicados e defender minhas opiniões.

Com o passar do tempo, percebi que política e religião, por exemplo, devem ser discutidos, mas somente com pessoas de mente aberta1 e respeitosas de opiniões alheias. Os avanços na política e a criação de leis só acontecem porque a política é constantemente discutida, contestada e reformulada. A Política, enquanto ciência, é definida como a “arte de governar”, isso significa que discutir leis, direitos e deveres também é falar de política. Se neste blog, estou sempre tratando da questão de direitos e deveres, o que homens e mulheres poderiam ou não fazer, estou falando de política.

Nem sempre o feminismo é visto do ponto de vista político. Infelizmente, não na maioria das vezes. Há o senso comum de que feminismo é apenas uma guerrinha entre os sexos, entre um grupo de mulheres mal comidas contra um bando de ogros fedorentos. Mas a verdade é o que o feminismo é um movimento POLÍTICO, que não pretende apenas buscar equiparação de direitos entre homens e mulheres (porque isso já existe faz tempo, tendo as mulheres de hoje até mais direitos do que os homens), mas o controle total da Sociedade.

O feminismo se disfarça de “movimento social”, escondendo seus verdadeiros planos, para parecer inofensivo e amigo. Quando alguém com vergonha na cara ousa apontar os verdadeiros planos desta corja, é tratado como uma pessoa louca, doente ou contra os direitos humanos. Mas a verdade é que o feminismo ALIENOU a sociedade da CAPACIDADE de questioná-lo e pretende alienar a sociedade também deste DIREITO. Como podem ver, não me foi tirado o discernimento sobre o assunto, por isso questiono. Ainda tenho o direito de criticar o feminismo, mas logo perderei este direito, visto como estão caminhando as coisas por aqui.

Uma coisa que me entristece é ouvir da boca das pessoas coisas como “odeio política”, “isso não tem nada a ver comigo”, “não sou político para falar de política”, pois é exatamente isso que aqueles que estão no poder querem. A política não é só dever de um grupo de pessoas, mas dever de todos. A política é feita para todos, seja para o bem ou mal. Até mesmo aquele verme que vive em regiões abissais, no meio do Oceano Pacífico, pode vir a sofrer as conseqüências da política feita pelo Homem. Um exemplo: um grande vazamento de produtos químicos ou radiativos, provocando a contaminação dos mares e a extinção de milhões de espécies marinhas.

Graças à falta de discernimento da maioria da população é que os políticos fazem a festa, esbanjando NOSSAS RIQUEZAS, enganando pessoas e ficando impunes. Não adianta reclamar que sempre são os mesmos a ocuparem os cargos políticos, pois o povo sempre vota nos mesmos. É incrível como as pessoas trocam seu voto por presentinhos, promessas feitas durante as campanhas e sempre acreditam na sinceridade dos candidatos que só lembram de visitar favela, hospital, acampamento de sem terra e famílias vítimas de violência urbana ou de trânsito em época de eleição. Ninguém questiona se eles farão isso quando eleitos ou, melhor ainda, “Porque ele não veio aqui nenhuma vez durante os quatro anos em que esteve no governo?”, no caso de políticos que buscam a reeleição.

Como diz um ditado “A massa é burra/estúpida”. Tenho de admitir que isso é verdade. A massa é tão idiota que vai eleger uma feminista/terrorista/assassina para ser a nossa presidente. Os homens-brancos-heterossexuais2, o grupo mais SACANEADO pelo governo Lula, estão com a Dilma e estão se condenando. O Lula cavou a cova e a Dilma vai terminar de enterrar esta minoria, outrora responsável pelo progresso deste país, hoje vista como seres monstruosos, opressores e que devem pagar pelos seus (supostos) pecados.


________________________________

1. Para as feministas e “moderninhos de plantão”, ter a mente aberta é compactuar com suas idéias libertinas. No meu entendimento, ter a mente aberta é, independente do posicionamento, saber respeitar as opiniões alheias. É quando se busca entender como o outro pensa, ler seus livros e debater com estas pessoas para entender melhor sua forma de pensar.

2. Não excluo os homens negros das sacanagens do feminismo e do governo Lula contra os homens. Ao me referir somente aos homens “brancos” (ou não-negros) é me referindo, principalmente, a políticas feitas exclusivamente às pessoas negras, excluindo as demais. Quando vemos a questão sob a dicotomia homem x mulher = o homem sempre oprimiu a mulher, por isso leis especiais para elas; branco x negro = brancos escravizaram os negros, daí as cotas para negros, universidade para negros; heterossexual x homossexual = os gays sempre foram discriminados pelos heteros, para proteger os homossexuais lei: anti-homofobia, obrigação dos heteros em aceitarem o homossexualismo. Então, se juntamos homem + branco + heterossexual = vilão-opressor-privilegiado; quando, na verdade, mesmo entre os machos brancos heterossexuais é somente uma minoria que leva vantagens. Isso significa que a maioria dos homens deste grupo ficam desamparados pelo Estado.

8 comentários:

Igor Bonfim disse...

Fico imaginando se a Dilma for eleita como ficará a vida do homem no Brasil. Espaços honrados como esse blog tem uma chance considerável de deixarem de existir, mais leis feministas serão aprovadas e mais homens honestos e trabalhadores pagarão um preço alto em decorrência disso.

Lobo vc já deve ter ouvido falar do Programa Nacional de Direitos Humanos(PNDH-3). Esse programa abre as portas para leis pró-homossexualidade, feministas e abortistas serem aprovadas. Há um site que faz campanha contra esse PNDH e envia uma espécie de cartão virtual para os políticos de seu estado.
http://www.ipco.org.br/pndh/conteudo/veja-como-voce-pode-se-mobilizar-contra-o-pndh-3

Apesar de ter esperanças mínimas de que isso dê jeito, fiz minha parte e enviei.

Igor (Feon2) disse...

Tenho medo do que o mundo esta se tornando.

Lobo Sagrado disse...

Obrigado pela dica. Já baixei o arquivo e dei uma rápida leitura. Prtendo comentar sobre isso nas próximas postagens. Repare no final do documento a assinatura do presidente e de toda a sua corja, incluindo a Dilma, Hélio Costa e Carlos Minc.

Indefinido disse...

"A massa é tão idiota que vai eleger uma feminista/terrorista/assassina para ser a nossa presidente. Os homens-brancos-heterossexuais2, o grupo mais SACANEADO pelo governo Lula, estão com a Dilma e estão se condenando"

Gostei disso.E vou fazer minha parte no que o Igor falou.Temos que lutar enquanto há esperança

fénix renascida disse...

Eu li alguns dos teus posts (presumo que sejas mais novo do que eu, visto seres estudante, por isso permito-me tratar-te por tu), e embora eu até concorde com boa parte das coisas que dizes, não posso deixar de sentir, aqui e ali, mais do que o devido, um certo ódio ou uma certa raiva pelas mulheres...
Compreendes que o feminismo teve -e tem ainda- razão de ser: o lugar da mulher não é na cozinha, como cheguei a ler num dos comentários!
Acredito que homem e mulher são diferentes, ele mais apto para umas coisas, ela para outras. Mas isso não significa que fiquem restritos a uma determinada função, e num determinado lugar!
Por acaso o meu homem cozinha, e muito bem. Melhor do que eu, até. E digo-vos que é muito homem, pois em tudo o resto revela-se como tal.
Eu ocupo-me da casa e da nossa filha, porque me sinto levada a isso. Mas tenho um curso superior, e não foi para estar parada em casa.
Não me importo de deixar de trabalhar por um tempo, ou reduzir o tempo de trabalho, em prol da família, principalmente dos filhos. Até podia bem ficar em casa, desde que tivesse um tratamento de igual para igual, e não desuperior (o homem) para inferior. Afinal, foi isso que levou ao feminismo.
Infelizmente, acho que este movimento já passou um tanto ou quanto das marcas. Não me agrada nada estes tempos, mas certamente que não podemos pôr as coisas exactamente como estavam.
É preciso que homem e mulher considerem as suas dierenças, e compreendam que se completam. Só assim conseguirão sentir-se iguais.
Vejamos aquele símbolo que representa os dois polos, um branco, outro preto. Se fossem ambos brancos ou ambos pretos e estivessem na mesma posição, não encaixavam: teriamos só dia, ou só noite, só bem ou só mal, ou um só género. E assim não estaria certo, está bom de ver! Não estaria, e não está mesmo!

Lobo Sagrado disse...

Fenix,

Sua imagem sobre minha pessoa está bem equivocada, assim como você parece não saber distinguir o que é feminismo e o que é (sexo) feminino. Desde quando odiar o feminismo e criticar seus adeptos é odiar as mulheres? Existem pessoas das quais eu gosto e outras das quais eu detesto. Dentre as pessoas que me são detestáveis estão muitas feministas, além das mulheres falsas, interesseiras e oportunistas. Todas as mulheres são assim? Se você acha que sim, então eu odeio todas as mulheres.

A mulher de bem, aquela que é honesta, que não se aproxima dos outros por dinheiro, que é boa filha, boa esposa, boa mãe, a estas eu tenho a maior devoção e respeito. Você acha mesmo que um MISÓGINO perderia seu tempo defendendo a importância do casamento e da família?

Gostaria que você desse uma lida nos seguintes posts para que você possa entender bem o que quero dizer neste blog:


http://lobosagrado.blogspot.com/2009/12/um-pouco-sobre-o-lobo-sagrado.html

http://lobosagrado.blogspot.com/2010/07/agora-somos-misoginos.html

http://lobosagrado.blogspot.com/2010/01/o-cerco-contra-o-feminismo.html

http://lobosagrado.blogspot.com/2010/01/o-feminismo-tornou-mulher-um-mero.html

Indefinido disse...

"Dentre as pessoas que me são detestáveis estão muitas feministas, "

Já eu são todas as feministas.Não muitas.Todas essas putas

Indefinido disse...

"A mulher de bem, aquela que é honesta, que não se aproxima dos outros por dinheiro, que é boa filha, boa esposa, boa mãe, a estas eu tenho a maior devoção e respeito"[

Completo com não disputa espaços com o homem e reconhece que mulher tem seu lugar e homem o dele